quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Game Over

O que é exatamente manter o foco?Há alguns anos eu jurava que era seguir em uma única direção não deixando que nada me desmotivasse. Só que o que eu realmente não esperava e que muita das vezes o destino torna nosso esforço em nada, ele traça uma série de caminhos e encruzilhadas tornando tudo mais complicado. Mantendo-nos presos a esperanças, a laços que penduram, a saudades arrasadoras. Não estou necessariamente afirmando que todos passam por isso, mas confirmo que na minha vida tudo tem sido obra do destino. E o que é o destino?Alguém?
Não sei explicar, mas a minha historia começa desmoronando tudo que um dia construi, com esforço e dedicação. Não estou falando de coisas materiais, coisas que o tempo tem poder de corroer, e que um dia viraram pó.Falo de sentimentos implacáveis,de elos sentimentais e de amor fraternal.Espero que tudo que vou relatar sirva de lição,espero que essas palavras fiquem guardadas dentro de cada um , de quem tirar alguns minutos para entende-las e compreender o real significado.

Era uma manha fria de Outubro  e minha visão estava completamente embasada,a enxurrada era forte e jogava a pequena embarcação contra as pedras.Já estávamos longe da costa e o mar ficava cada vez mais revolto,eu tinha apenas quinze anos,mas como aquela era a minha primeira viagem eu tenho cada detalhe guardado.Meu pai havia economizado anos para comprar aquele pequeno Iate,e prometeu que nos levaria para uma viagem.
Quando digo economizar é economizar mesmo,ele não gastava si quer com uma bala ou com roupas ou até mesmo com seu jogo de cartas a qual adorava apostar.Meu pai havia se aposentado,trabalho muitos anos como policial,e fazia seu serviço honestamente.Porem depois que sofreu um acidente de carro e machucou a perna  esquerda se aposentou.Ele hesitou,gritou feito uma criança mas por fim cedeu,ele tinha que aceitar o fato de que já não era como antes ,o tempo havia passado,e levado consigo a juventude.
 Questionei o fato de que o tempo não estava bom, mas nosso entusiasmo superava qualquer força contrária aquela aventura meio ao mar.
Mark meu irmão tinha apenas um intuito; mergulhar. Ele havia metido na cabeça que existia um tesouro perdido em algum lugar daquele imenso montueiro de águas. Meu irmão sempre foi meio aloprado, e apesar de ser três anos mais velho que eu, as vezes se comportava feito uma criança.Eu sempre fui do tipo calada,andava com um caderno de capa escura na mão,anotando tudo que parecia interessante.Eu tinha concepções de uma adolescente,e como todos estão cansados de saber essa fase não é muito favorável a vida social da família.Pelo menos era isso que minha mãe cansava de repetir.

6 comentários:

disse...

Realmente manter o foco ou um só foco é bem dificil.

Adorei! como sempre.
Bjao Victoria

Silviaáh B. Ѽ disse...

Adorei ².. rs
suas teorias me fazem refletir! *---*

André Os. disse...

como sempre...surpreendente...
o foco é o objetivo do viver, é o que nos remete ao sonhar, o foco é a chegada, é o combustivel, o inicio... a verdade q nos move... é complexo, mas realizavel...

Gabriel Revlon disse...

VocÊ Escreve muito bem. Vou ler mais seus textos.

Nana disse...

há um tempo voce começou a seguir meu blog www.acasosedesacasos.blogspot.com
bem, esse blog foi hackeado já faz um bom tempo entao to aqui pra te enviar o link do meu novo:

www.acedencia.blogspot.com

a proposito, li seus posts e adorei!
passarei sempre por aqui.
bj :)

Sarah disse...

adorei. escreve bem demais vick, cada criatividade '-' continue assim vick, e continue a historia tbm hahas