terça-feira, 29 de novembro de 2011

Pertubações do amor é o inferno.

"Hoje eu quero afogar um pouco as verdades e voar na fantasia de um mundo menos cruel e mais alegre. Quero reviver aquela sensação de ler um livro e mergulhar de cabeça na historia, quero ser como a personagem principal. Às vezes paro e fico pensando, viver, sonhar, brincar, às vezes chorar faz parte dessa nossa utopia constante, desse nosso mal súbito de sentimentos, dessa nossa parte ingênua que acredita no amor, em final feliz e no para sempre. Acho engraçado como muitos não dão valor a todo esse escarnecer de sentimentos, pessoas frias, que de longe já se sente o peso do realismo, vê se sorrir um pouco, pessoa pessimista, coração de gelo!
O mundo é mais que desamores, mais que uma pedra no caminho, ele não é inverno constante, a primavera sempre aparece, pegue uma rosa no meio do caminho, deixe o sol lhe mostrar seu valor."[victoria Lopez]


E como diz  Clarice Lispector:

Amar é sempre ser vulnerável. Ame qualquer coisa e certamente seu coração vai doer e talvez se partir. Se quiser ter a certeza de mantê-lo intacto, você não deve entregá-lo a ninguém, nem mesmo a um animal. Envolva-o cuidadosamente em seus hobbies e pequenos luxos, evite qualquer envolvimento, guarde o na segurança do esquife de seu egoísmo. Mas nesse esquife – seguro, sem movimento, sem ar - ele vai mudar. Ele não vai se partir – vai tornar se indestrutível, impenetrável, irredimível. A alternativa a uma tragédia ou pelo menos ao risco de uma tragédia é a condenação. O único lugar além do céu onde se pode estar perfeitamente a salvo de todos os riscos e pertubações do amor é o inferno.”

8 comentários:

Jeff disse...

O texto da Clarice me fez ter uma nova visão de inferno. Achei muito interessante, bem.... E o seu texto, achei sereno, lindo de se ler, gostoso de se sentir!

Um abraço...=)

disse...

a melhor alternativa é usar o coração... nao da pra ser frio e passar intacto por esse mundo...
vai doer mas tb vai nos fazer feliz...
beijosss

Victoria Lopez disse...

Jeff e RÔ, obrigada pela atençao aqui nomeu cantinhooo, fico feliz quando sou reconhecida pelo que escrevo...beijinhooos

Eva Laís disse...

Ameii tudo aquiii! BjO, flor ;)

Larissa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larissa disse...

Simplesmente ADOREI! Foi muito verdadeiro e gostoso de ler, foi como uma pequena esperança, para desacreditados, em palavras.

Gabriel Revlon disse...

viver, amar, sorrir, brincar, viver. lindo texto :)
tentar sentir a liberdade do amor!

Camila Gomes disse...

Que saudade estava daqui!!

É engraçado essa entrega aos sentimentos, principalmente falando de amor, às vezes a intensidade dele quase nós mata, mas é justamente nele que depositamos toda nossa esperança de continuarmos vivos.

Abraços!!
Camila Gomes