quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (1Cor. 13:4-7)

2 comentários:

Alê disse...

Amo esse texto, muito,

muitoooooOOOOooooo!!!

Jhenyffer Andrade disse...

querida, você pode me passar seu msn;
quero fazer uma entrevista com você. me responde o mais rápido possível, é pra sábado :)

Obg, e spero que aceite *-*
Abraços.