quinta-feira, 16 de setembro de 2010

(...)


Existe algum lugar onde eu possa me esconder apenas por segundo e colocar em ordem tudo que passeia vagamente pela minha mente? As palavras se misturam, e uma desordem surge me colocando duvidas cruéis.Nunca imaginei que em momento de aflições intermináveis eu me encontraria tentando achar um caminho de paz.Tentando não deixar tudo desmoronar,tentando me manter mesmo que por um fio,mesmo que por um fôlego.
Dentro de mim, um som quase inaudível se pode ouvir, algo perdendo força, algo se apagando. Mas uma voz soberana e de muito poder, sempre surge me erguendo sobre todas as coisas. Mostrando um sol novo a cada manha, e uma lua cheia todas as noites.
Vejo em minha frente muitos caminhos, talvez alguns, mas largos e bonitos que outros, porem minhas convicções são muito, mas reais, e do que adiantaria tanta beleza por fora e uma pobreza de espírito por dentro?
As respostas?Talvez eu as tenha dentro de mim, ou talvez eu nunca as encontre. A única verdade que conheço e que me mantém fiel é aquela que é sussurrada todos os dias dentro de mim, e que se manteve fiel na dor ,amando os que o odiavam, ensinando os que os traiam e nunca desprezando os que simplesmente o negavam por não acreditar que tinha todo o poder sobre si.E que poderia edificar e derrubar,que poderia vencer a morte.
Victoria Lopes

4 comentários:

Any disse...

Amei o texto!
Gosto muito de tudo aqui!
beijos

Rodrigo Cavaleiro disse...

Parece-me mais um comentário religioso... mas não sei dizer...
Terei que lê-lo novamente quando voltar...

Adicionei no msn, não se assuste ao ter que confirmar um: Mininu_nu ...

Tem um link para orkut no meu blog também... quem sabe você não passa por lá...

Estou seguindo, é mais um pedaço de mim que estava em outro. =) Fico feliz em achá-la e poder me identificar. [na verdade você me achou]

Beijo no pé.

lisbsarah disse...

aaaaqui é tudo lindo! *-*

Silviaáh B. Ѽ disse...

*---*